Bulldog Francês, Bulldog Inglês e Cão de Crista Chinês
Nossos telefones:
11 4402-3741

Chamar no WhatsApp11 9-8293-5302

BULLDOG INGLÊS

BULLDOG INGLÊS BULLDOG INGLÊS

Quem hoje vê um típico Buldogue Inglês, tranqüilo, fiel companheiro cochilando aos pés de seu dono não pode imaginar as origens sanguinárias da raça. Estes animais, com origem provável nos antigos Mastins asiáticos, tornaram-se na antiga Inglaterra, ainda sob domínio romano, os Pugnax Britanniae, levados para Roma com a finalidade de combater os Molossos de origem grega. 

Desenvolvido para a luta, estes animais foram utilizados durante séculos por toda a Europa, mas a evolução para o atual Buldogue foi dada na Inglaterra, onde antigos documentos mostram cães semelhantes aos atuais a cerca de mil anos atrás. 

Entre os Séculos XIII e XVIII ocorriam combates entre cães e touros em quase todas as aldeias e a seleção dos animais se dava pela ferocidade, coragem, agressividade e extrema tolerância à dor e ferimentos, o que resultou numa raça extremamente violenta e sanguinária. Com a proibição destes espetáculos cruéis e estúpidos os aficionados pela raça começaram a desenvolver outras qualidades, eliminando os traços de ferocidade e acentuando a fidelidade. Graças a isso o atual Buldogue é um dos cães mais afetuosos que se conhece, sendo equilibrado, inteligente, robusto e só exibindo seus antigos atributos para combate se não tiver nenhuma outra alternativa.

Padrão oficial da raça

APARÊNCIA GERAL: Pêlo macio; atarracado, de estatura bastante baixa, largo, poderoso e compacto. A face é curta, focinho largo, grosso e inclinado para cima. Corpo curto, bem ajustado; membros fortes, sólidos, bem musculosos e em muita boa condição. Posterior alto e forte e de algum modo, mais leve em comparação com o dianteiro pesado.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: Alerta, valente, leal, seguro, corajoso, de aparência feroz, mas dotado de uma índole afetuosa.

CABEÇA: Vista de perfil, parece muito alta e curta do occipital à trufa. A testa é plana, com pele acima e ao redor da cabeça, solta e enrugada, nem proeminente, nem pendente na face. A projeção dos ossos frontais é proeminante, larga quadrada e alta. Do stop, um sulco largo e profundo se estende até o meio do crânio. A face frontal dos ossos zigomáticos até a trufa é curta com pele enrugada. A distancia do canto interior do olho (ou do centro do stop entre os olhos) até a extrema ponta da trufa não deve exceder o comprimento da ponta da trufa à comissura labial.

REGIÃO CRANIANA: Crânio: largo em circunferência, medindo (em frente das orelhas) deve ter aproximadamente o comprimento da altura do cão na cernelha. Visto de frente, aparenta ser muito alto do canto do maxilar inferior até o occipital; também muito largo e quadrado. Stop: profundo, largo entre os olhos.

REGIÃO FACIAL: Vista de frente, as varias partes da face devem ser igualmente balanceadas. Trufa: nariz e narinas de bom tamanho, largas e pretas, jamais de cor fígado, vermelha ou marrom. A ponta da trufa é bem colocada para trás em direção aos olhos. Focinho: curto, largo, curvando-se para cima e muito profundo do canto do olho ao canto da boca. Lábios: grossos, largos, pendentes e muito profundos, cobrindo completamente as laterais da mandíbula e sem cobrir a frente. Na frente, os lábios se unem cobrindo inteiramente os dentes. Maxilares/dentes: a mandíbula se projeta consideravelmente para frente do maxilar superior e curvando-se para cima. Maxilares largos e quadrados com 06 incisivos pequenos entre os caninos inseridos regularmente em uma linha reta. Caninos bem separados. Dentes grandes e fortes, nunca devem ser vistos com a boca fechada. Bochechas: bem arredondadas e estendidas além de cada lado dos olhos. Olhos: olhos e stop numa mesma linha reta em um ângulo reto só sulco frontal. Bem separados, mas seus contornos externos ficam no interior das bochechas. Redondos, de tamanho moderado, nem inseridos profundamente nem proeminantes. Orelhas: inseridas altas, o mais distante possível dos olhos. Pequenas e finas. Orelhas em rosa é correto, quer dizer, dobradas para dentro na sua parte posterior, a borda anterior superior se curva para o exterior e para trás, mostrando a parte interna do ouvido. Pescoço: de comprimento moderado, muito grosso, profundo e forte.

TRONCO: Linha superior: ligeiramente caída para trás, atrás dos ombros (parte mais baixa), de onde a coluna vertebral se direciona para o lombo (ponto mais alto que o ponto dos ombros). Dorso: curto, forte, largo nos ombros, comparativamente mais estreito no lombo. Peito: largo, lateralmente redondo, proeminente e profundo. Costelas bem arqueadas para trás. Peito com boa capacidade, redondo e muito profundo do topo dos ombros até a parte mais baixa onde é bem junto ao peito. Ventre: esgalgado, não pendente.

CAUDA: Inserida baixa, saliente e reta, depois inclinando para baixo. Redonda, lisa, sem franjas ou pêlos ásperos. De comprimento moderado, mais curta do que longa, espessa na raiz, afilando para a ponta. Portada baixa (não tem curva para cima, na ponta), nunca portada acima do dorso.

MEMBROS: Anteriores: robustos e fortes, bem desenvolvidos, bem separados, grossos, musculosos e retos. Apresentam um contorno arqueado, mas os ossos das pernas são fortes e retos, nem arqueados nem tortos; curtos em proporção às pernas posteriores, porém não tão curtos a ponto de o dorso parecer longo ou de prejudicar a atividade do cão e de incapacita-lo. Ombros: largos, oblíquos e profundos, muito poderosos e musculosos dando a preferência de serem unidos ao corpo. Cotovelos: longos e colocados bem longe das costelas. Metacarpos: curtos, retos e fortes. Posteriores: longos e musculosos, proporcionalmente mais longos do que os anteriores a fim de elevar o lombo. Joelhos: redondos e virados ligeiramente para fora, longe do corpo. Jarretes: ligeiramente angulados, bem descidos; os jarretes se unem assim um ao outro e as patas posteriores viram para fora. Patas: retas e viradas ligeiramente para fora, de tamanho médio e moderadamente redondas. Patas posteriores redondas e compactas. Dedos compactos e grossos, bem separados, fazendo salientar as juntas que são altas.

MOVIMENTAÇÃO: Particularmente pesada e contraída, parecendo andar a passos curtos e rápidos, na ponta dos dedos. As patas posteriores não se elevam muito, parecendo raspar o chão. Quando o cão se movimenta rapidamente, um ou outro ombro avança.

PELAGEM: Pêlo: de textura fina, curto e fechado e liso (duro unicamente por ser curto e fechado, mas não de arame). Cor: unicolor (de uma cor só com mascara preta ou focinho preto), vermelho em suas diferentes tonalidades, fulvo, marrom claro, branco, tigrado.

PESO: Machos: 25 kg. Fêmeas: 22,7 kg.